Governo pretende ampliar concorrência no crédito

Objetivo é reequilibrar as condições de competição entre bancos grandes e pequenos

O governo pretende reduzir spreads bancários para tentar reequilibrar as condições de competição entre bancos grandes e pequenos, para facilitar a atuação das pequenas instituições no mercado do crédito.  Ao que tudo indica, esse movimento estará alinhado a questões como  a portabilidade de financiamentos, entre outras. Para os correspondentes que estão inseridos nesse segmento, a iniciativa traz mais oportunidades.
 
Na perspectiva do governo, na configuração normativa atual, as instituições maiores representam a fatia maior do mercado e acabam impondo ou se beneficiando de barreiras de entrada de novos bancos, além dos obstáculos à competição por parte das instituições de menor porte que já estão no mercado.
 
Segundo o secretário de advocacia da concorrência do Ministério da Economia, César Mattos, o esforço por parte da equipe econômica é de fazer com que a regulação atual não atrapalhe  fenômeno de “destruição criativa” que está sendo gerado no âmbito das fintechs.
 
Outro fator que está no radar da equipe econômica é o crédito consignado.  Hoje, o sistema funciona razoavelmente bem para os setores público e o INSS, mas não para os trabalhadores do setor privado. Com isso, as empresas vendem suas folhas de pagamentos e os trabalhadores não têm a opção de banco.
 
Leia na íntegra https://www.valor.com.br/financas/6376911/governo-quer-facilitar-atuacao-de-instituicoes-menores-no-credito